Toalete

dezembro 10, 2008 at 17:00 (Opinião) (, , , )

A convite de uma amiga, fui assistir Toalete, uma peça escrita por Walcyr Carrasco. Segundo ele, a peça foi escrita pela sua curiosidade em saber porque as mulheres demoram tanto no banheiro, e que necessidades satisfazem além das físicas, como a emocional e a psicológica.

No estilo comédia, a peça se passa em um banheiro público feminino localizado em um grande e luxuoso hotel. São pequenas mini-pecas dentro da maior, com várias personagens em vários casos, mas sempre com a participação da encarregada da limpeza, que está sempre lá (interpretada pela atriz Vera Mancini). O banheiro feminino recebe, ao longo do dia, hóspedes, participantes de uma convenção, executivas, prostitutas e empresárias com histórias diferentes, contadas através de dez cenas. O tema central é o que se passa dentro do banheiro e tudo que a mulher fala dentro dele, desde marido, traição e problemas sexuais.

Aliás, esse foi o grande problema que eu encontrei na peça. Apesar de acontecerem vários momentos engraçados, com situações femininas ímpares, acho exagerado o apelo sexual da peça, uma coisa desnecessária. Uso de palavras de baixo calão, cenas (cômicas) de sexo e sempre o mesmo assunto. Algumas cenas tratam de religião, de opinião sobre ricos e pobres, mas a maior parte delas descambava para o lado sexual. Acho isso muito triste, o fato de, para tornar algo engraçado, ter que adicionar o fator sexual em tudo. A esse exemplo, os filmes comédias de hoje, que parodiam outros filmes, como “Todo mundo em pânico” e “Os espartalhões”.

O elenco do espetáculo possui atrizes como Suzana Pires, Flávia Garrafa, Antonieta do Canto, Vera Mancini e o ator Renato Wiemer. Direção de Cininha de Paula.

Anúncios

Link permanente 3 Comentários