Renascimento e outros movimentos – Perspectivismo

dezembro 2, 2006 at 2:59 (História)

Perspectivismo – Movimento do tipo: TAV

Cenas da Batalha de São Romão

Características: Tridimensional, profundidade, afastamento, aéreo, contínuo.

Giotto foi primeiro a criar ilusão de espaço em suas pinturas, com paredes que pareciametar se afastando do observador e entrando em um “espaço” imaginário. Brunelleschi e Alberti estabeleceram o que é conhecido como perspectiva linear (podendo ser chamada também de perspectiva matemática, científica, geométrica…).

A técnica adota um único ponto no horizonte com dois feitos significativos na pintura. Adota-se um ponto para aonde todas as linhas irão caminhar e os objetos seguem uma regra de padronização de tamanho, tendo relação ao ponto de afastamento.

Principais artistas: Giotto di Bondone, Leonardo da Vinci, perugino, Paolo Uccelo, Andrea Mantegna, Francesco Granacci, Vicenzo di Biagio, Filippo Bruneleschi, Leon Batista Alberti.

Veja outras obras:

A Anunciação – Leonardo da Vinci

Pieta – Perugino

A Anunciação – Lorenzo di Credi

Retrato de um homem desconhecido – Raphael

Entrada de Carlos VIII em Florença – Francesco Granacci

A ceia de Emaús – Catena

Anúncios

Link permanente 2 Comentários

Renascimento e outros movimentos – Idealismo

novembro 17, 2006 at 1:50 (História)

Idealismo – Movimento do tipo: TCD

A Virgem dos Rochedos - Leonardo da Vinci

Características: continuidade, ordem eterna, a idéia é mais importante do que a observação, simplicidade, clareza.

O Idealismo afirma que o mundo físico é menos importante do que a mente ou o espírito que lhe dão forma e o animam. Quando os ideais (de aparência ou de proporção, por exemplo) orientam a forma como um artista representa o mundo, o seu trabalho pode ser descrito como idealista.

Principais artistas: Albrecht Dürer, Leonardo da Vinci, Andrea Mantegna, Masaccio, Miquelângelo, Rafael.

Link permanente 5 Comentários

Renascimento e outros movimentos – Humanismo

novembro 17, 2006 at 1:38 (História)

Humanismo – Movimento do tipo: TCD

A Virgem e o Menino com Santa Ana - Leonardo da Vinci

Características: razão, interrogação filosófica, emoção humana, amizade e otimismo.

Muito parecido com o Renascimento, traz o ressurgimento do interesse pela arte e pelos valores do mundo clássico, além de explicar ao homem que é ele quem modifica o mundo. O termo humanista era designado a professores que estudavam a arte liberal romana, e depois foi sendo usado para se referir a pessoas que tinham sérios interesses no mundo clássico e no valor das emoções e das relações humanas. Os artistas passaram a ser “grandes homens”, que redescobririam e trariam de volta a arte clássica e que realçariam a nova importância no ser, e não na religião. Antropocentrismo. Os artistas agora representavam pessoas vulgares em suas obras, e não mais somente cenas religiosas.

Principais artistas: Donatello, Bellini, Giogione, Leonardo da Vinci, Miquelângelo, Rafael, Robusti, Tintoretto, Ticiano.

Link permanente 1 Comentário

Renascimento e outros movimentos – Monumentalismo

outubro 31, 2006 at 5:34 (História)

Monumentalismo – Movimento do tipo: TAV

O Julgamento Final - Michelangelo


Bas�lica de São Pedro - Bramante e Michelangelo

Características: Ambição política, grandiosidade, síntese intelectual, olímpico.


Caracterizado por sua grande escala física, o Monumentalismo traz também grandiosidade em seus temas e a pretensão de que o seu significado se prolongue no tempo. Este movimento se iniciou quando o Papa Júlio II ordenou a recontrução da Basílica de São Pedro, encomendando-a ao arquiteto Bramante. Outro modelo famoso desse movimento são os afrescos na Capela Sistina, pintados por Michelangelo.

Principais artistas: Alberti, Bramante, Brunelleschi, Giorgione, Hugo Van Der Goes, Buonaroti, Rafael, Tintoretto.

Link permanente Deixe um comentário

Renascimento e outros movimentos – Secularismo

outubro 31, 2006 at 5:10 (História)

Secularismo – Movimento do tipo: TCD

O Nascimento de Vênus - Sandro Botticelli

A Vênus de Urbino - Ticiano
Caracteríscas: Razão, paganismo, poder político, o indivíduo.

Tendência geral para discutir relações humanas independentemente de valores, religião, costumes e intituições. Temas retirados da mitologia, paganismo ou História clássica. Muito parecido com o Classicismo, em relação às formas e princípios. Com o surgimento do poder laico, surgiram novos patronos e houve um enorme crescimento no mercado da arte.

Principais artistas: Botticelli, Brunelleschi, Carpaccio, Donatello, Giorgione, Leonardo da Vinci, Michelangelo, Ticiano.

Link permanente 1 Comentário

Renascimento e outros movimentos – Classicismo

outubro 27, 2006 at 4:54 (História)

Classicismo – Movimento do tipo: TCD

Escola de Atenas, obra de Rafael

Tempietto, obra de Bramane

Estátua Eqüestre, obra de Donatello
Caracterítiscas: razão, simetria, proporção, síntese, mito, sabedoria, fascínio por valores da Grécia e Roma clássicas.

A influência o período Clássico fez com que muitas das obras fossem inspiradas na história e mitologia clássicas. Na pintura, Masaccio introduziu a perspectiva coerente. Donatello revolucionou na escultur quando fez David. Mas o corte mais dramático com a Idade Média foi na área arquitetônica, aonde Brunelleschi e Alberti retomaram o vocabulário arquitetônico Clássico, introduzindo matemática para alcançar simetria e unificação em suas construções.

Principais figuras: Sandro Botticelli, Donatello, Masaccio, Miguel Ângelo Buonarroti, Rafael Perugino, Ticiano.

Link permanente 8 Comentários

Renascimento e outros movimentos – Gótico internacional

outubro 27, 2006 at 4:30 (História)

O Renascimento durou tanto tempo que seria difícil ele não ter se fragmentado durante tão extenso período. A seguir, um passada rápida pelas principais divisões dessa época.

Gótico Internacional – Tipo de movimento: TAV

Obra de Fra Angelico
Características: palaciano, idealizado, cerimonioso, divino

Ausência de perspectiva coerente, as figuras e objetos eram inseridos nas obras apenas para efeito decorativo e não para parecerem reais. Geralmente pessoas mais importantes e relevantes das obras apresentavam corpos maiores do que os outros. Combina design decorativo, riqueza cromática e detalhes em dourado. Temas normalmente religiosos, apresentando também atividades da corte.

Principais figuras: Fra Angélico, Pisanello , Giovanni dal Ponte

Link permanente 13 Comentários

Renascimento

outubro 26, 2006 at 5:29 (História)

Tipo de movimento: TCD

Período pós-Idade Média, quando a Arte e a Cultura puderam retomar seu desenvolvimento, entre 1300 e 1600. Época de redescoberta, ambição e mudança, dominada por tendências e contradições. Foi forte principalmente na Itália, em cidades como Florença, Roma e Veneza

Características: ordem, simetria, perspectiva, cultura clássica, espaço, movimento, racionalidade, rigor científico, Humanismo, repeito ao homem.
A Renascença testemunhou o “renascimento” do interesse pelo passado Clássico, com os indivíduos, em vez das instituições acadêmicas, a tomarem a liderança. Antigüidade Grega e Romana eram fundamentais em estudos. Neste período, dominou a razão e a base na experiência, no lugar das resposta espirituais.

Capela Pazzi - Brunelleschi


Seu principal e contraditório objetivo era a síntese do Humanismo (filosofia aonde as respostas são racionais e não espirituais) com o Cristianismo. O Humanismo foi determinante para a volta de figuras Clássicas à Arte e para o ressurgimento da arquitetura renascentista, com seus princípios racionais do desenho e a enfatização da proporção e da simetria (outras características eram a simplicidade na caonstrução, arcos de Volta-Perfeita. Sua principlam figura foi Brunelleschi). Através da “simetria linear” queriam dominar métodos sistemáticos da representação do mundo, por isso tanta perfeição nos detalhes.

Conforme os artistas iam competindo uns com os outros, os estudos eram melhorados e superados. Ultrapassando o nível de meros artesão, tentavam a todo modo suplantar a Arte da Antigüidade. Esses talentos individuais começam a ter maior importância cultural, atingindo até mesmo patamares políticos, aonde Papas brigavam pela unificação da Itália.

Opinião pessoal: Acho o Renascimento a chavepara o início de tudo oue vemos até hoje. Em um época em que quase não se pensava em fotografia (digo quase porque Leonardo Da Vinci já esboçava câmaras escuras), os estudos e pesquisas para que as obras chegassem à perfeição eram incríveis. Um quadro renascentista pode contar toda uma história, se observado em todos os seus inúmeros detalhes. A expressão e vivacidade que passam suas obras soam como “um suspiro de alívio”, de quem saiu de uma era muito negra (como aconteceu na Idade Média) e agora pode respirar o ar puro da manhã.

Algumas obras representativas (passe o mouse por cima)

Francesco Maria della Rovere - Ticiano

A Virgem e o Menino com o Jovem São João - Rafaello Sanzio (Rafael)

Primavera - Sandro Botticelli

Links interessantes:

www.historiadaarte.com.br/renascimento.html

www.suapesquisa.com/renascimento

www.formigaonline.com.br/fol/ranieri/artepincel/renascimento/renascimentodaarte.htm

www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=215

• Pretendo entrar, nos próximos dias, mais a fundo em pequenos movimentos que ocorreram dentro do Renascimento. Sigam os links para encontrar mais a respeito.

Link permanente 10 Comentários

Designações e definições

outubro 25, 2006 at 15:09 (História)

Não vou começar desde o começo com a História da Arte. Não porque não ache relevante, mas porque quero mostrar a melhor parte.

Temos a Pré-História, aonde homens das cavernas faziam desenhos que representavam suas vidas. Isso é Arte. Na Antigüidade, Egípcios desenhavam em suas tumbas e árabaes faziam magníficos trabalhos em mosaicos nas paredes de seus palácios. Na Idade Média tivemos um período obscuro, com pouca criação e desenhos “toscos”. Essa foi uma pequena passada para que eu possa dar início ao período em que a Arte sai das sombras das Igrejas e literalmente Renascem para o mundo, de forma magnífica. Se eu encontrar algo muito relevante sobre o período pré-Renascimento, posto como um adendo aqui.

Seguindo conceitosdo livro “…ismos – Entender a Arte” (que eu recomendo como leitura, é muito prático), divido cada movimento em quatro tipos:

Tendência nas Artes Visuais (TDA) – São movimentos específicos para Artes Visuais, uma tendência dominante que afetou o trabalho de muitos artistas (ex: Renascimento)

Tendência Cultural Dominante (TCD) – Movimentos que afetaram e impactaram toda a cultura em si. E como cultura podemos citar até a Política e a Literatura. (ex: Romantismo)

Movimento Definido pelos Artistas (MDA) – Mais ultilizados no século XX, eram os próprios artistas que definiam o movimento, quando começava e quando acabava. Tinha um conjunto de objetivos e poderia vir acompanhado de manifestos. Eram envolvidos com política e a sociedade (ex: Futurismo)

Designação Dada Posteriormente (DDP) – São movimentos que historiadores e pesquisadores definem, externamente e muitas vezes posteriormente. (ex: Maneirismo)

Link permanente 1 Comentário